Muitos se preocupam e até perdem o sono na hora que finalmente são colocados na parede e tem que escolher o curso de graduação que irá fazer. Realmente, sabemos que ter que decidir o curso que provavelmente irá definir seu futuro, realmente parece amedrontador. Entretanto, com algumas dicas e com algum raciocínio essa tarefa desafiadora poderá ser superada, na fase em que está escolhendo o curso de graduação.

Sim, é muito normal a insegurança tomar conta do jovem nesta fase. Muitos ainda não se sentem preparados ou mesmo maduros para fazer tomar esta decisão, muitas vezes são pressionado por amigos e familiares. Acredite, você não está sozinho!

A tarefa de escolher o curso de graduação que mais lhe fará feliz, pode ficar mais fácil se você seguir algumas poucas regras básicas. Portanto, elaboramos aqui um roteiro básico com algumas etapas que certamente irá te auxiliar no autoconhecimento e poder obter algumas respostas que está buscando.

Alguns passos para selecionar o curso de graduação que mais terá afinidade com você

A primeira dica para que possa escolher o curso certo, é você compreender que esta definição caberá apenas e tão somente a você! Então, mesmo que você adore seus pais, mesmo que considere enormemente as opiniões dos seus amigos ou parentes, esta é a hora de ouvir seus pensamentos e deixar de lado o que eles dizem.

Escolher a graduação que definirá sua carreira profissional realmente é uma decisão importante. Portanto, ela trará diversas consequências boas e más para o seu futuro profissional e pessoal. Então, não adiantará de nada tentar obter sucesso nas mesmas profissões de seus pais, ou ainda, seguir os conselhos dos seus amigos, que muitas vezes, não lhe trazem nenhuma identificação.

Outro erro muito comum é o de tentar selecionar o curso de graduação a ser feito, apenas pelo retorno financeiro que acredita que lhe trará. Quase sempre, quando focamos apenas nos valores salariais ou até nos benefícios, acabamos fazendo uma escolha equivocada.

Pense sempre que a seleção da graduação que irá cursar, deverá obrigatoriamente estar vinculada à sua vocação. Portanto, se trata de uma escolha particular e muito individual, e deverá abranger suas preferências pessoais e seus gostos. Entenda, quanto mais você obter informações sobre a área escolhida, tão maior será a chance de obter pleno sucesso e felicidade posterior na vida profissional.

Listamos algumas dicas que vão ajudar você neste processo.

1) O autoconhecimento é a chave

Obter o autoconhecimento é fundamental para toda e qualquer decisão vital e importante que você tiver que tomar em toda sua vida. Assim, isso não seria diferente quando estiver escolhendo o curso de graduação.

Então, quando dizemos que precisa saber qual é sua vocação primária, nos referimos à necessidade de identificar suas habilidades, seus gostos pessoais. Enfim, identifique o que você mais gosta de fazer, o que lhe deixa feliz, e as demais profissões com as quais não tenha tanta afinidade assim.

Elaborar essa lista de preferências e afinidade e das que tem mais objeções, é a primeira coisa que precisa fazer para se autoconhecer, entender sua individualidade, identificando assim, sua real personalidade. Publicamos aqui um teste rápido que poderá te dar algumas pistas a respeito de sua personalidade. Então, após elaborar esta lista, você terá mais facilidade de eliminar várias carreiras que efetivamente não se adequam ao seu perfil, criando assim, uma lista básica de possíveis profissões.

Escolhendo o curso de graduação

2) Quais seus objetivos e metas?

Como disse Lewis Carror autor do livro Alice no país das Maravilhas: “Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”, e eu acrescentaria: “e um mapa não irá lhe ajudar”. Então, este conceito resume a importância de possuir metas e objetivos claros e definidos, em todas as etapas de sua vida.

Sonhar com uma carreira sólida e polpudo salário, de nada adiantará se você não se conscientizar que precisa se dedicar de fato aos estudos. Assim, alcançar metas exige esforços, muito foco e ação certa na hora certa para que ela se concretize e deixe de ser apenas um sonho. Portanto, acredite: A resiliência e a proatividade são peças fundamentais para que os todos seus sonhos se tornem realidade.

Desta forma, reserve alguns momentos em seu dia para que possa pensar e imaginar seu futuro. Dirija-se a um local mais tranquilo e silencioso ode possa refletir. Assim, reflita sobre o que você almeja alcançar profissionalmente e pessoalmente nos próximos anos. Seja detalhista. Profissionais da neurociência afirmam que quanto mais detalhes inserimos em nossos sonhos, mais eles se concretizam.

Entretanto, metas para serem ideais devem ser bem específicas, alcançáveis, mensuráveis, relevantes e ter tempo bem determinado para serem alcançadas. Portanto, certifique-se que suas metas/objetivos atendem a esses poucos critérios básicos. Após isso, registre-as em um local de anotações pessoal, para que você as consulte periodicamente.

Escolhendo o curso de graduação

3) Procure informações!

Não se iluda pensando existirem apenas 3 áreas de conhecimento básicas: Humanas, Exatas e Biológicas. O MEC (Ministério da Educação) separa as opções de curso de graduação em 8 áreas distintas:

Conheça estes 8 campos de estudo definidos pelo MEC:

  1. Ciências Humanas: campo dedicado ao estudo do homem e os seus relacionamentos sociais. Inclui cursos como Psicologia, História e Geografia, dentre outros.
  2. Ciências Biológicas: campo de estudo voltado à análise das formas de vida. Abrange cursos como Ecologia, Ciências Biológicas e Zoologia, dentre outros.
  3. Ciências da Saúde: engloba as graduações voltadas ao estudo das doenças e do bem-estar do ser humano, tais como Medicina, Nutrição e Odontologia, dentre outros.
  4. Ciências Agrárias: abrange as profissões que estudam a relação do homem com as técnicas agrícolas como Agronomia, Engenharia Florestal e Zootecnia, dentre outros.
  5. Engenharias: como o próprio nome já adianta, essa é a área de estudo dos cursos que utilizam a tecnologia para melhorar a infraestrutura existente na sociedade. É o caso, por exemplo, dos cursos de Engenharia Mecânica, Civil e Elétrica;  
  6. Ciências Sociais Aplicadas: nesta categoria estão inclusos todos os cursos que analisam as interações do homem em sociedade, tais com Direito, Administração e Economia;
  7. Linguística, Letras e Artes: contempla todos as atividades que se destinam a observar a complexidade do pensamento humano como, por exemplo, Design; Artes Visuais e Dança.
  8. Ciências Exatas e da Terra: essa área utiliza a matemática para investigar problemas, testar hipóteses e encontrar soluções. Ciências da Computação, Estatística e Química são alguns exemplos de cursos.

4) Quais são as profissões que te interessam?

Após ter chegado até aqui, acredito que você já saberia diferenciar as 8 áreas do conhecimento. Assim, provavelmente você consegue se identificar com qual delas você teria uma maior afinidade. Portanto, isso irá ajuda-lo a iniciar a próxima fase: Identificar as carreiras existentes neste campo de estudo.

Inicialmente, pesquise quais seriam as profissões existentes nesta área. Posteriormente, elabore seus próprios “filtros pessoais”. Assim, reduza esta listagem a no máximo, 4 profissões nas quais você se imagina trabalhando e principalmente, sendo feliz.

De posse desta lista, pesquise mais sobre o campo e forma de atuação de cada uma destas carreiras selecionadas. Procure compreender como funciona o dia-a-dia do profissional que atua em cada área. Imagine-se então, executando estas tarefas, e principalmente, pensando nas coisas que você faria com alegria e felicidade, e as que nem tanto assim.

Busque também, quais são as oportunidades atuais no mercado de trabalho, para cada uma das áreas de formação selecionadas. O essencial neste ponto, é saber se os cursos selecionados oferecem um bom nível de empregabilidade, no momento atual em que vive. Pesquise também, qual seria a média de salario de um profissional “recém-formado”. Outro ponto importante é saber onde você irá atuar e como seria o horário de trabalho, isso tudo para que você tome uma decisão mais assertiva e coerente.

5) Quanto mais informações tiver, mas fácil será selecionar o curso de graduação correto.

Conhecimento e informação nunca serão demais. Após seguir os passos acima, acredito que você já tenha chegado a uma resposta que considera definitiva. Mesmo assim, recomenda-se que procure conversar com profissionais que já atuam no mesmo segmento.

Busque por fóruns e blogs na internet, procure nas redes sociais, estes locais estão repletos de pessoas que com certeza poderão te ajudar. Assim, descubra com elas um pouco mais detalhes sobre as carreiras que você selecionou. Contudo, aproveite esta boa oportunidade para fazer networking com esses profissionais que localizou, o que com certeza, auxiliará muito você em seu curso.

Conclusão

Após seguir os passos acima, certamente você se conhece melhor, e consegue identificar qual é seu perfil. Assim, você já definiu onde espera chegar. Você já mapeou quais são as áreas de conhecimento que mais lhe atraem, e já pode selecionar umas profissões com as quais você se identifica mais. Portanto, agora á a hora de fazer os cruzamentos dos dados e finalmente tomar a sua decisão final, escolhendo o curso de graduação.

Manter a atenção ao que te faz feliz, seus interesses, e manter sua individualidade é fundamental. Desta forma, escolha seu curso de graduação mais adequado. Estamos certos que se seguir os passos acima, você descobrirá a resposta que tanto deseja encontrar, de forma lógica e responsável.

Aqui na UNIP EAD Polo Jardim Brasil, oferecemos cerca de 45 cursos de Graduação e Pós graduação que abrangem as 8 áreas de conhecimento. Além de poder economizar com transporte, alimentação e demais custos que o estudo presencial traz, temos excelentes planos para bolsas de estudo.

Entre em contato conosco, estamos certos que temos o plano ideal que cabe no seu bolso e poderá transformar seu sonho profissional em realidade.